sábado, 27 de março de 2010

Já Não Se Fazem Escritores Como Antigamente

  Uma simples rotina do escritor Hunter S. Thompson (O cara mais legal do mundo!)

15h: Acordar
15h05: Chivas Regal, Jornais, cigarros Dunhill com Piteira
15h45: Cocaína
15h50: Mais Chivas e Dunhills
16h05: Café e Dunhills
16h15: Cocaína
16h16: Suco de laranja e Dunhills
16h30: Cocaína
16h54: Cocaína
17h05: Cocaína
17h11: Café e Dunhills
17h30: Mais gelo no Chivas
17h45: Cocaína
18h00: Maconha
19h05: Almoço na Taverna Woody Creek - cerveja, duas margaritas, dois cheeseburgers, duas porções de fritas, um prato de tomates, uma salada com taco, uma porção dupla de cebola frita, torta de cenoura, sorvete, um bolinho de feijão, mais Dunhills, outra cerveja, cocaína, e um cone de sorvete com uísque.
21h: Começa a cheirar cocaína a sério
22h: Ácido
23h: Vinho, cocaína e maconha
23h30: Cocaína
00h: HST está pronto para escrever
00h às 6h: Vinho, cocaína, maconha, Chivas, café, cerveja, suco de grapefruit, Dunhills, suco de laranja, gim, sessão contínua de filmes pornográficos
6h: Banho de banheira, com champanhe e fettuccine Alfredo
8h: Halcyon
8h20: Pegar no sono

  Antes do seu segundo casamento Hunter Thompson prometeu  à sua  mulher se suicidar e assim o fez em 20 de Fevereiro de 2005 aos 67 anos.
  Uma mente incrível que levou até as últimas consequências a doutrina de sexo, drogas e Rock'n Roll!
  Vale a pena conhecer a história do criador do jornalismo Gonzo.



  Seguindo a linha de escritores mulherengos e alcólicos ao extremo temos (ou tinhamos) também Charles Bukowski. (O "Velho Safado" Alemão)

  "Todas as noites, enquanto escrevia, esvaziava meia garrafa de whisky e duas embalagens de seis cervejas. Fumava cigarros baratos e batia à máquina, bebia e ouvia música clássica pela rádio até amanhecer. Impus-me um objetivo de dez páginas por noite, mas nunca sabia até ao dia seguinte quantas tinha escrito. De manhã levantava-me, vomitava, dirigia-me para a sala da frente e olhava para o sofá para ver quantas lá estavam."

(Charles Bukowski)

Bukowski morreu de leucemia em 9 de Março de 1994 aos 73 anos.

Dicas:
Conrad Editora, 2004 - Hell´s Angels - Medo e Delírio Sobre Duas Rodas (Hunter Thompson)
L&PM Editora, 1984 - Crônica de um amor louco (Charles Bukowski)

Politicamente correto é o CARALHO!!!

Um comentário:

  1. interessante...de que valeu a pena se acabar em vícios?

    ResponderExcluir